quarta-feira, maio 31

Dona Bia - Comporta

Se és apaixonado/a por pataniscas com arroz de feijão, por recantos de cortar a respiração, por espaços vintage, por praia, pelo Alentejo, tens MESMO de ler este post até ao fim. E mesmo que não o sejas, aconselho-te vivamente a visitares este espaço, porque vais sair de queixo caído. Isto porque certamente gostarás de um bom pitéuAfinal, quem não gosta? E se o espaço for agradável e tiver um serviço excepcional, melhor, verdade?

Então vem comigo conhecer o Dona Bia:
Chama-se Dona Bia, confesso que não perguntei porquê, mas pairam na minha cabeça várias hipóteses. fica ali um pouquinho antes de chegar à Comporta e é fantabulástico! É um restaurante cheio de pinta, numa casa virada para as dunas, com uma esplanada vintage em madeira e com apontamentos que convidam a fotografar tudinho. Tanto que me esqueci de fotografar a bela da comida. Mas já sabem: pataniscas com arroz de feijão de comer e chorar por mais.







Do espaço interior, ao atendimento e simpatia daquela boa gente, à caixinha onde vem a conta (esse segredo tão bem guardado que ninguém quer abrir), à decoração dos pratos com esses peixes nunca antes vistos onde vêm os talheres, à bela da esplanada, ou mesmo ao móvel vintage no exterior que grita "leva-me para casa", tudo é um amor. Só é pena que a minha Zomato ainda não esteja por lá, para partilhar a minha experiência com meio mundo.

Oh, como és doce Comporta. Eu vou voltar a ti, certamente. 
E vocês, vêm comigo?

Podes ir acompanhando todas estas imagens deliciosas no Instagram

terça-feira, maio 30

Ideias saudáveis: waffles do bem cor-de-rosa

Vocês gostaram tanto dos waffles do bem que decidi inventar mais um bocadinho e trazer-vos uma outra versão. Na mesma linha, claro: são saudáveis, saborosos, facílimos, cheios de amor para dar e são (um bocadinho) cor-de-rosa! E são tão fofinhos que vais querer fazê-los já, não é verdade? Anda daí, 10 minutos e já estás a comê-los e assim ganhas força para enfrentar o longo dia que tens pela frente. Combinado?



Waffles do bem cor-de-rosa
(para 2 unidades)

Ingredientes:
2 ovos (ou 2 "ovos" de linhaça*)
2 c. sopa de farelo de aveia 
1 c. sopa de açúcar de coco
15g de farinha de aveia
1/2 de chá de fermento
1 c. sopa de canela
2 chávenas de sumo de beterraba (usei o da Sonatural)

*medidas para os ovos de linhaça aqui

Processo:
Aquece a máquina dos waffles.
Num recipiente, bate bem os ovos ou os "ovos" de linhaça.
Adiciona a aveia, a farinha, o fermento, a canela e o açúcar de coco e mistura tudo bem. Aos poucos, vai adicionando o sumo de beterraba, até obteres uma mistura homogénea.
Unta a máquina de waffles com óleo de coco, creme vegetal, manteiga ou óleo (eu opto sempre por um dos dois primeiros) e verte o preparado na máquina e deixa cozer.
Depois é só caprichar no topping. A estes, como acabei por acompanhá-los com o sumo de beterraba, acompanhei-os só com cerejas et voilà, um pequeno-almoço ou lanche rico, cheio de boa disposição e cor!

Mais amor e waffles do bem e coisas cor-de-rosa, por favor ❤️

segunda-feira, maio 29

#look 66: dança menina

Dança menina, que a vida são dois dias e o passado não volta mais.

Se me acompanharam no Instagram este fim de semana, já viram que andámos por Porto Covo, essa freguesia do meu coração que transpira boas energias e o melhor do sonho azul deste nosso Portugal. Os recantos e refúgios marítimos convidam-nos a lá ficar, a enterrar os pés na areia uma e outra vez, mesmo que o tempo não sorria tanto assim. Em breve trago-vos tudo, tintim por tintim deste lugar mágico onde só me apetecia dançar e fotografar as casas azuis e brancas, do paraíso branco e amarelo que é Vila Nova de Milfontes, subindo depois pela glória da Comporta e pelo Resort plantado entre o oceano Atlântico e o estuário do rio Sado, de nome Tróia. Enquanto esperam, sentem-se bem confortáveis, tragam as pipocas e desfrutem desta viagem através de um dos looks que por lá usei.   





Um beijo, R.

Look
Vestido: Zara
Sandálias: Menorquinas
Colar: Tous
Brincos: Parfois
Lip Liner: Kiko

 ❤️


Instagram

sexta-feira, maio 26

ACMA | Festa Branca no Montijo


No âmbito do projeto ACMA (A Cultura Mora Aqui)com o intuito de mostrar que há cultura nos blogues, apresento-vos o tema deste mês: Festas, Festejos e Festividades. Assim que vi o tema, perdi-me logo na quantidade de coisas de que podia falar: está oficialmente aberta a época das festas populares, pelo menos cá na zona. A feira de Maio na Moita decorre de 25 a 28 de Maio, seguem-se as festas do Pinhal Novo de 6 a 11 de Junho, as do Montijo chegam a 27 de Junho e por aí fora. Mas ainda assim não é dessas que vos vou falar. É da festa branca que houve no passado sábado no Jardim das Moras no Montijo, organizada pelo Musical Clube Alfredo Keil, que nos soube tão bem e foi um verdadeiro sucesso! Porque se há coisa que os Montijenses gostam é de ver a sua cidade da flor cheia de ânimo, diversão e iniciativas que a põem a mexer. E esta gente cheia de vida sabe bem como se divertir. 


E desta vez fomos vestidos de branco (fora as aves raras que são sempre do contra). E o melhor é que um dos DJs era o (meu) Funkerwell acompanhado do baterista Gonçalo. Ora vejam, se vos passa o espírito presente nestas fotos e se vos dava vontade de estar presentes. Porque, nós por cá, divertimo-nos a valer!














Um obrigada gigante à Rita Amado, que para além de fantástica, ainda captou estes momentos maravilhosos daquela que começa a ser tradição entre os Montijenses.
--

E se gostarem deste projeto fabuloso e quiserem participar, basta enviarem um email para acma.cultura@gmail.com. Aproveitem também para visitar a página de Facebook do projeto e conhecer os restantes participantes neste blog.



É caso para dizer: mais amor e mais animação no Montijo, por favor!

quinta-feira, maio 25

Marcas de swimwear que podiam morar lá em casa

O Verão aproxima-se e traz com ele aquela sede infinita de comprar biquínis e fatos de banho que nos roubam o coração e a nos levam à falência. E sim, são estas as marcas de swimwear que podiam muito bem abundar lá por casa. São fofas até mais não, trazem padrões giríssimos e fatos de banho e triquinis que roubam o protagonismo a muitos biquínis e sussurram baixinho ao meu ouvido: vem, sem medos, ficava tão bem no teu roupeiro. 

1. Benoliel




2. Tricirculo




3. Cantê




4. Fio Rosa



5. Nyos



6. Hinna


@Créditos: Fotos das marcas aqui representadas. Só as montagens são da minha autoria.


E vocês, quais são as vossas marcas de swimwear preferidas?

Um beijo

quarta-feira, maio 24

Movimento: solta o girlpower que há em ti!

Hoje falo-vos da importância do girlpower na minha vida e do que resolvi chamar de movimento: solta o girlpower que há em ti! Sim, o girlpower assumiu um papel no meu dia a dia bastante importante, já que acredito vivamente que uma mulher pode fazer a diferença, mas todas juntas podem mudar o mundo. E é mesmo isso que estas fotos representam para mim, é mesmo esse o papel delas na minha vida e na vida das minhas seguidoras. Porque eu também sou diariamente inspirada por mulheres gigantes que felizmente fazem parte da minha vida e às quais agradeço diariamente: a minha mãe, a minha irmã, a Joana, a Helena, a Vânia, a Cátia, a Evódia, a Marina, a Isadora, a Lara, a Milene, a Marta, a Liliana, a Inês, a Catarina, a Ana Paula, a Maria, a Carina, a Carla, a Ana Machado e tantas, tantas outras. A todas elas agradeço de coração cheio por, cada uma à sua maneira, inspirarem a minha vida. 


Mulheres que representam (para mim) o girlpower em Portugal: 
Mariana Duarte Silva (do Village Undergound Lisboa), Lara Vidreiro e Filipa Neto (fundadoras da Chic by Choice), Cristina Fonseca (fundadora da Talkdesk), Filipa Larangeira (fundadora da Orangeboom e co-fundadora da Newmanity project), Filipa Júlio (fundadora da Josefinas) e a lista continua. 


O girlpower na minha vida:
Acredito que juntas somos mais fortes. Sei que há medo de divulgar o trabalho dos outros, talvez pelo medo que eles sejam melhores que nós. Felizmente não penso assim. Felizmente não sei ser de outra forma e reconheço a importância do trabalho dos outros no meu crescimento pessoal e acredito que juntas podemos mesmo fazer a diferença. 


A minha missão de vida: 
Ajudar o outro. Desenvolver um método de vida sustentável que me permita dar aulas em África, na Índia e em todos os cantos do mundo onde precisem de mim, tanto a crianças como a mulheres, potenciando o empoderamento feminino e a literacia, de modo a desenvolver oportunidades onde elas não existem.  


O desafio:
É tão simples quanto isto: a todas vocês que me inspiram e a todas as minhas seguidoras (seguidores homens, desculpem-me, mas o destaque hoje é para elas mesmo), proponho-vos que respondam a esta pergunta: qual é a vossa missão de vida? Elaborem uma imagem, um post, o que quiserem e postem no vosso blog ou no vosso Instagram. Sejam criativas ao máximo e vamos lá, inspirar por esse mundo fora. Mas acima de tudo, sejam felizes! 

PS - identifiquem-me no Instagram @raquel.cristina.52 e mencionem este post (no caso de elaborarem um post no vosso blog) e adicionem pessoas a este movimento.

Vamos lá, solta o girlpower que há em ti!







Fotografia: Humberto Santos
Produção: Carlos Silva
Make-up: Carina Silva
Cabelos: Carla Canhola

terça-feira, maio 23

The Konjac Sponge - Rainforest Collection

Sou um bocadinho desconfiada no que toca a produtos faciais, confesso. E mais ainda no que toca a produtos desmaquilhantes. Isto porque todas sabemos a importância de limpar bem a pele e de tirar muito bem a maquilhagem, mas o que é certo é que há dias em que acabamos por nos deixar desleixar um bocadinho, por razões várias. E mesmo já tendo interiorizado a minha rotina de beleza e preferindo sempre produtos o mais naturais possíveis (e cruelty free) dou por mim sempre à procura dos melhores aliados no que toca a economizar (tempo e dinheiro) e no que toca a eficácia. E foi exatamente o que aconteceu com a The Konjac Sponge. É caso para dizer: primeiro estranha-se, depois entranha-se. Mas neste caso não foi muito bem assim. Porque assim que ouvi falar delas apaixonei-me pelo conceito: esponjas feitas à mão a partir de fibras vegetais de uma planta de nome konjac, rochas vulcânicas e água pura filtrada, sem corantes e aditivos, biodegradáveis, não testadas em animais e sustentáveis? Wow! Ouro sobre azul! Mas será que na pratica funcionam?


A The Konjac Sponge:
Imaginem a minha reação ao ver aquele pacote fofinho com um sapo, a dizer French Green Clay Pore Refiner - Rainforest Collection, com um bilhete à mão lá dentro. Os meus olhinhos brilharam logo. Mas, por momentos, de olhos já esbogalhados, ao ver que a esponja era dura pensei: credo, como é que isto vai funcionar na minha pele mista com tendência a oleosa na zona T?


Como usar:
Assim que comecei a ler desvendei o mistério: para usá-la basta passá-la por água corrente e aperta-la várias vezes para que fique maleável e com o dobro do tamanho. Depois, é só aplicar o produto de limpeza que usamos na nossa rotina de beleza diretamente na esponja (pode também ser usada sem nada) e lavar o rosto com ela. Terminada a limpeza, é só enxaguar a cara e limpar e lavar a esponja com água corrente, esprendo-a (sem torcer) para tirar o escesso de água e pendurar (pelo fiozinho que traz) a secar. 



A minha opinião:
Mas resulta? Perguntam vocês. Sou suspeita, muito suspeita. Arrisco dizer, com todo o meu coração sincero, que a The Konjac Sponge se tornou na minha mais recente melhor amiga. É tão fácil de usar, absorve super bem o produto de limpeza que uso, diminuindo a quantidade de produto aplicada por utilização e poupando-me imenso tempo porque basta "esfregar" a cara et voilà! E eu já só dizia, confesso: oh mãe, anda ver. Isto é tão mas tão bom! (sim, porque a minha mãe reclama quando, após minutos a fio a tirar a maquilhagem ainda consigo sujar a toalha). 

Os benefícios:
A esponja é suave na pele depois de molhada e lava o rosto em profundidade;
Deixa a pele super macia;
Pode ser aplicada em redor dos olhos e na boca e até pode ser usada sem produto, economizando bastante o mesmo;
Reduz os poros. 

Só tenho pena que demore um bocado a secar (porque seca ao natural) e não a possa levar comigo quando durmo fora de casa, por exemplo. Mas levarei certamente nos fins de semana passados fora e nas férias, porque além de pequenininha, poupa-me imenso tempo!
E vocês, já conheciam? Recomendo-vos tanto, mas tanto. Esta é, sem dúvida, a minha melhor aliada de beleza dos últimos tempos.

Mal posso esperar por experimentar todas as outras e as corporais também!
❤️


Instagram


segunda-feira, maio 22

#look 65: mar doce lar

Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, muito amor no coração.

Pronto, pronto, confesso. Se antes a praia era um bicho-papão para mim agora é o meu maior refúgio, o meu maior prazer, uma alegria constante que me enche o coração. É o destino que escolho para passar os meus dias, para me encher de luz, para relaxar, para descontrair com amigos e família, ou para simplesmente ficar e ouvir a maresia sussurrar-me ao ouvido. Por isso, sempre que o sol espreita forte lá no alto e o dever não me chama, todos os caminhos vão lá dar  

É tudo isto que este look transmite: paixão, feminismo, frescura e muita cor. 

Um beijo, R.


Look
Body: Brandy Melville
Calções: Brandy Melville
Óculos: UR Brand
Plataformas: DROPP na Prof
Relógio: Daniel Wellington

 ❤️


Instagram